terça-feira, 26 de setembro de 2017

Ismã, o homem da sorte

- E depois havia um gajo que, onde aparecesse, corria sempre tudo bem...
- Quem era?
- Um gajo, um tal... tenho aqui o nome debaixo da língua, um tal... um tal...
- Um tal Ismã?...

Sem comentários:

Publicar um comentário