sábado, 28 de janeiro de 2012

Umbiguíssimos

Bem encaminhado que está o lançamento planetário do tricô nacional, tenho mais uma para sugerir ao Álvaro da Economia e dos pastéis de nata. E esta é mesmo de génio, não desfazendo: cotonetes! Cotonetes made in Portugal, feitos com palitos usados mas muito bem lavados em duas ou três águas (como sempre, convém que uma delas seja das Pedras) e finalmente aconchegados nas respectivas extremidades com fiapos da lã sobrante dos camisolões, coturnos e cachecóis que vamos franchisar e internacionalizar (para Angola, sobretudo e em força).
Se os restos da lã não chegarem, e pode acontecer, tenho tudo previsto. Recorreremos, nesse caso, a uma matéria-prima alternativa, mas igualmente reciclada, sem custos acrescidos e à unha de semear - o cotão do umbigo. E só lhes digo: há por aí uns umbigos que são umas minas! Aquilo a que os especialistas chamam umbiguíssimos, tipo Cavaco Silva, José Sócrates, Eduardo Catroga, Jorge Jesus, Alberto João Jardim, Miguel Relvas, José Mourinho, Braga de Macedo, Fernando Nobre, Pedro Boucherie Mendes e outros tantos de que agora não me lembro, e que vão dar pano para mangas.
Quanto aos cotonetes propriamente ditos, eles serão, para além de factor de lucro imediato e directo para o País e Madeira, uma alavanca fundamental para uma outra indústria que lhe ficará a jusante e que é, naturalmente, o negócio das velas de cera.

Sem comentários:

Publicar um comentário