segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Para o Governo descansar as costas

A antiga ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, e o advogado João Pedroso vão ser julgados por prevaricação, arriscando uma pena de prisão que pode ir dos dois aos oito anos. De acordo com o jornal Público, O Ministério Público alega que em causa está o facto de a ex-governante, actual presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), ter, no exercício das suas funções, estado envolvida na contratação do irmão de Paulo Pedroso para o "beneficiar patrimonialmente", provocando desta forma um "prejuízo para o erário público".
Acho bem que os dois sentem o cu no mocho e que levem pela medida grande, se realmente prevaricaram (os crimes de gente fina têm sempre uns nomes a condizer!). Mas não acredito. O melhor da notícia é que dá ao Governo uma folguinha para descansar as costas.

Sem comentários:

Publicar um comentário