sábado, 30 de novembro de 2019

Anderson de Araújo Horta 3

Descoberta 

Neste lar, nosso amor, pobre de arneses,
foi prenúncio feliz de um grande dia.
E refletia-se em nós dois, às vezes,
calmo porto a que Deus nos conduzia.

Você nasceu nos meios montanheses,
tendo o brasão apenas da Poesia...
sem lanças, sem broquéis e sem paveses,
mas tendo o grande amor dos pais por guia!

Quando você nasceu, nasceu gritando,
como quem toma posse, de repente,
de uma terra inda há pouco conquistada...

De modo que eu me vi também chorando,
sem saber traduzir corretamente
a sua primeiríssima balada!


Anderson de Araújo Horta 

(Anderson de Araújo Horta nasceu no dia 30 de Novembro de 1906. Morreu em 1985.)

Sem comentários:

Publicar um comentário