quarta-feira, 28 de março de 2018

Alexandre Herculano 6

A voz

É tão suave essa hora
Em que nos foge o dia,
E em que suscita a Lua
Das ondas a ardentia,


Se em alcantis marinhos,
Nas rochas assentado,
O trovador medita
Em sonhos enleado!


O mar azul se encrespa
Com a vespertina brisa,
E no casal da serra
A luz já se divisa.


E tudo em roda cala
Na praia sinuosa,
Salvo o som do remanso
Quebrando em furna algosa.


Ali folga o poeta
Nos desvarios seus,
E nessa paz que o cerca
Bendiz a mão de Deus.
[...]

"A Harpa do Crente", Alexandre Herculano 

(Alexandre Herculano nasceu no dia 28 de Março de 1810. Morreu em 1877.)

Sem comentários:

Publicar um comentário