sábado, 12 de dezembro de 2015

Alberto de Serpa 2

Incerteza

Nem ilusão, nem
vida. De ilusão,
este amor não tem
os sonhos em vão.

E não tem, da vida,
caminho da morte:
sempre de subida,
sem nuvem que importe.

Assim, não acerto
no estado em que ando:
se sonho desperto,
se vivo sonhando.


"Fonte", Alberto de Serpa

(Alberto de Serpa nasceu no dia 12 de Dezembro de 1906. Morreu em 1992.)

Sem comentários:

Publicar um comentário