quarta-feira, 23 de maio de 2018

Pedro Dantas 2

Auto-crítica

Quando romântico
inconformado
era o meu cântico
descabelado.

Sereno esteta
grego-romano
depois fui poeta
parnasiano.

E modernista:
meu verso lírico
mais que realista
já foi homérico.

Hoje, entretanto, meu verso quero
do sentimento de toda gente
fácil, sem arte, rude, fatal,
de frases feitas, como os de Homero,
e com a força secreta e ardente
dos grandes sambas de carnaval.

Pedro Dantas

(Pedro Dantas nasceu no dia 23 de Maio de 1904. Morreu em 1977.)

Sem comentários:

Publicar um comentário