terça-feira, 31 de outubro de 2017

D. Duarte

Muito prezada e amada esposa Rainha D. Leonor, Senhora, vós me pediste que fizesse a colectânea de algumas coisas que havia escrito para bom governo das nossas consciências e vontades. E dado que sei, graças a Nosso Senhor, que tudo quereis muito perfeito com virtuosa aplicação, satisfazendo o vosso desejo considerei que seria melhor feito em forma de um só tratado, com alguns aditamentos. E assim o fiz para vos deleitar e tomar, em o fazendo, algum resguardo de cuidados, com racional ocupação de tempo.
E além disso, por sentir que, pensando como sobre isto hei-de escrever, saberia mais desta moral e virtuosa ciência, e que me fará guardar de fazer coisas mal feitas, por serem contrárias do que escrevo, ainda que seja obra para eu fazer de forma genérica, posto que a todos, independentemente do estrato social, é necessário saber como devem seguir virtudes, guardando-se de pecados e outras faltas. E além disso para alguns desta pequena leitura se poderem aproveitar, acrescentando saber liberto de muitos erros; porque, das obras breves e simples, os de não grande entendimento e pouco saber melhor aprendem que das subtil e altamente escritas.


"Leal Conselheiro", D. Duarte

(D. Duarte nasceu no dia 31 de Outubro de 1391. Morreu em 1438.)

Sem comentários:

Publicar um comentário