quarta-feira, 31 de maio de 2017

Guerra-Duval

Porque o meu braço é encordoado em músculos

Porque o meu braço é encordoado em músculos
E pareço talhado para a lida,
Ninguém crê nos meus íntimos crepúsculos...
- Vocês não sabem que eu nasci suicida?

E levantei-me cedo e fui viajar...
Por mais que andasse não saí do mundo,
Por mais que andasse, ia comigo, a andar,
A sombra de um desgosto vagamundo.

E para que viajar? O esforço é inútil.
A desventura é a túnica inconsútil:
A carne é dolorosa, a carne é triste.

Uma viagem só, para o Nirvana,
Que nesta longa travessia humana
Vi o avesso de tudo quanto existe!

Guerra-Duval

(Guerra-Duval nasceu no dia 31 de Maio de 1872. Morreu em 1947.)

Sem comentários:

Publicar um comentário