sábado, 11 de fevereiro de 2012

O Jogador

Miguel Relvas, primeiro-ministro de Portugal e ministro dos Assuntos Parlamentares, disse hoje na Trofa que "não perde tempo com o jogo das palavras", depois de ter impedido Passos Coelho de ir à Assembleia da República explicar a balbúrdia que não há nos serviços secretos e em resposta às críticas do PCP quanto à sua - dele, Relvas - "intromissão" nas competências do Parlamento.
Mas perde, perde! Não faz outra coisa. O malabarismo palavrístico é, aliás, a grande (e única?) habilidade conhecida de Miguel Relvas. E é por isso que ele lá está, não é?

Sem comentários:

Publicar um comentário