quarta-feira, 22 de março de 2017

Guimarães Passos 3

Ébrio

Querem que eu ria, que o prazer alheio
Seja meu, que o partilhe e o acompanhe;
Que a ventura que banha aos outros banhe
Meu negro peito de tristeza cheio.


Seja! Bradai; nenhum de vós estranhe
Mais nesta roda um rosto triste e feio;
Quero beber e rir, pois já não creio
Senão que existem males e champanhe.


E uma taça após outra fui bebendo;
Sempre bebendo, vi dançar a mesa,
E os meus convivas fui desconhecendo.


Ébrio afinal, caí... mas não sozinho:
Comigo estavas, porque a natureza
Do meu amor embriaga mais que o vinho.


"Versos de Um Simples", Guimarães Passos

(Guimarães Passos nasceu no dia 22 de Março de 1867. Morreu em 1909.)

Sem comentários:

Publicar um comentário