sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Jáder de Carvalho 2

Eu me enganei
 
Eu me enganei quando disse: "É o fim!"
Via-me no espelho: a neve no cabelo.
As rugas se cruzavam no meu rosto.
A vista se cansava. Ah, era o fim!


Dentro do peito, o coração batia.
Em contraste com o rosto, a alma era jovem.
Eu gostava do cheiro das mulheres:
ia do olfato às profundezas d’alma.


Pensei: "A vida não me chega ao termo.
Sou todo vida. Só por fora é a morte."
E o mundo viu minha ressurreição.


Ah, quantas noites dormirei contigo!
Ah, quanto sol-nascente inda me espera!
A estrada é longa, mas não cansarei!...

Jáder de Carvalho

(Jáder de Carvalho nasceu no dia 29 de Dezembro de 1901. Morreu em 1985.)

Sem comentários:

Publicar um comentário