domingo, 20 de novembro de 2016

Durval de Morais

Doce lembrança 

Mãe de Deus, mãe dos homens! A mais bela
Entre as belas; de todas a mais pura!
Que destino na terra te constela!
Que destino no céu te transfigura.

E ainda tão pequena e pobre... É vê-la,
Com os pés nus sobre a terra negra e dura;
À cabeça trazendo, em vez da estrela,
A bilha de água que ela mal segura!

E, quando passa, as flores dos caminhos,
Galhos, que em vez de flores trazem ninhos,
Inclinam-se saudando a que se humilha...

Como passa a sorrir... lembra uma abelha.
Perdão, meu bom Jesus, se não semelha,
A mesma idade tem da minha filha!

"Lira Franciscana", Durval de Morais

(Durval de Morais nasceu no dia 20 de Novembro de 1882. Morreu em 1948.)

Sem comentários:

Publicar um comentário