domingo, 30 de outubro de 2016

Luís Guimarães Filho

Soneto romântico

Pousa os olhos nos meus... deixa voar
Os nossos sonhos que outro sonho enlaça...
Eu quero ler a imaculada graça
Dos juramentos que tu tens no olhar!

Escuta as dores do profundo mar!
Vê como sofre o vento quando passa!
E como é triste a cândida desgraça
Que existe na eloquência do luar!

E enquanto os outros vivem padecendo,
No mundo vil - no mundo atroz e horrendo -,
Nós dois, como os amantes da balada,

Vamos sofrer de novo as amarguras
E repetir as imortais loucuras
Do nosso amor, ó companheira amada!

"Ave Maria", Luís Guimarães Filho

(Luís Guimarães Filho nasceu no dia 30 de Outubro de 1878. Morreu em 1940.)

Sem comentários:

Publicar um comentário