sábado, 25 de novembro de 2017

Que seca!

Madalena chorava por tudo e por nada. Um desperdício, nos tempos que correm...

Sem comentários:

Publicar um comentário