segunda-feira, 28 de setembro de 2015

António Jacinto 2

Oração

Mãe
Agora que tu partiste que será do teu menino?
Quem rirá da minhas partidas
e travessuras?
Quem terá indulgências aos erros meus
e sentirá as minhas amarguras?
Quem me contará histórias de encantar
das fadas e do fantástico
- ainda preciso delas, Mãe -
Quem me ensinará as primeiras letras da Cartilha Maternal
me falará das estrelas
da África
da Europa do Atlântico do Universo
me ensinará amor pelas andorinhas e pelos humildes
e me ensinará humanidade?
Quem?
Agora que te foste embora
(quantas lágrimas por mim choraste,
e choraste por ti à partida?)
onde um regaço para pousar minha cabeça de cansaços?
Mãe
agora que partiste
o teu menino está perdido na floresta de gigantes maus
Escuta Mãe
o teu menino será forte
como quiseste
("come Antoninho"
"come Antoninho")
e saberá pelas estrelas
encontrar o caminho da nossa casa
Mãe
Agora que tu partiste
ainda estamos sempre juntos
(cordão umbilical inquebrável nos ligou)
ainda estamos juntos
a cada raio de sol
a cada revérbero de Lua no mar
a cada murmuro lamento da floresta no Golungo
- sempre juntos
Mãe.

"Sobreviver em Tarrafal de Santiago", António Jacinto

(António Jacinto nasceu no dia 28 de Setembro de 1924. Morreu em 1991.)  

Sem comentários:

Publicar um comentário