domingo, 29 de abril de 2018

João Penha 4

Cena de taberna

Vede-o, além, no esconso, à luz mortiça
Do velho lampadário que vacila!
No lábio tem o insulto, e na pupila
O raio ardente que as paixões atiça.

Vede-os, que são rivais! Fatal cobiça
Violenta os arrancou à paz tranquila,
E no rude brigar, que os aniquila,
Já tingem de vermelho o chão e a liça!

- "Acima o canjirão!" - com voz acesa
Diz a mais fera na tremenda luta,

"Acima!" - e pousa-o sobre a mesa.

Mas, vendo soçobrar a massa bruta
Do insolente rival, dos vinhos presa:
- "Venci! diz vomitando; é minha a truta!"


"Rimas", João Penha

(João Penha nasceu no dia 29 de Abril de 1838. Morreu em 1919.)

Sem comentários:

Publicar um comentário