segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Álvaro Maia 2

Última prece

Venho agora com os olhos comovidos,
depois de andar por dédalos velozes,
balbuciar-te a oração de minhas vozes
e o funeral dos últimos gemidos...

Tenho o tremor dos corações feridos
pelo gládio das cóleras atrozes...
Sorvi da dor, em pequeninas doses,
os amargos venenos diluídos...
 
Sorvi... Na queda, no supremo instante,
vi, debruçado no meu corpo exangue,
o duplo céu de teu olhar constante...

Ergui-me ante essa luz consoladora
para beber da vida de teu sangue
o sangue de uma vida redentora...

"Buzina dos Paranás", Álvaro Maia

(Álvaro Maia nasceu no dia 19 de Fevereiro de 1893. Morreu em 1969.)

Sem comentários:

Publicar um comentário