segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Filinto Elísio

Nasci - logo a meus pais custou dinheiro

Nasci - logo a meus pais custou dinheiro
o baptismo, que Deus nos dá de graça.
Tive uso de razão - perdi a graça -
dei-me ao rol - chegou a Páscoa - dei dinheiro.

Quis casar com uma moça - mais dinheiro.
Brinquei com ela - não brinquei de graça:
que aos nove meses me custou a graça
para o Mergulhador capa e dinheiro.

Morreu minha mulher - não lhe achei graça
e menos graça no arbitral dinheiro
da oferta; que o prior não vai de graça.

Se o ser cristão requer sempre dinheiro,
como cumprem com dar graças de graça
os que as graças nos vendem por dinheiro?

"Obras Completas", Filinto Elísio

(Francisco Manuel do Nascimento, que usava o pseudónimo de Filinto Elísio, nasceu no dia 23 de Dezembro de 1734. Morreu em 1819.)

Sem comentários:

Publicar um comentário