quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Olavo Drummond

Geometria sentimental

Nasci polígono,
Cresci amando,
Como os deuses raros
Bem-amados são...
Continuei sem mando,
Diversificando,
Até me ver hexágono;
E por amar demais
Amanheci pentágono...

De amor tão farto
Adormeci retângulo;
E em dia ingrato
Vi-me feito em ângulo,
De sedutor triângulo...

Pelo convívio,
Pela carícia farta,
Pelo nada fluido,
Que em mim sobrou,
Quis o destino
Dar-me um final tão belo
E fez de tua sina
O meu paralelo...

Conheceste, então,
Este teu poeta:
As linhas firmes
Sobrepostas foram
Para que a vida nossa
Se tornasse reta.
Reta de amor,
Pontas de fogo,
Em resplandecência,
Que no final se unem
Na paixão fechada
Da circunferência... 

"Ensaio Geral", Olavo Drummond 

(Olavo Drummond nasceu no dia 31 de Agosto de 1925. Morreu em 2006.)

Sem comentários:

Publicar um comentário