sábado, 23 de abril de 2016

Valentín Paz-Andrade 4

Non escoitedes 

Non escoitedes voz onde non trema
o vidro do seu tempo,
mainamente,
como na pel das aguas treme a brisa
tinguida no brancor dos amieiros.

Non escoitedes voz na que se esquezan
as raíces do barro que nos deu
feitío de criaturas,
amor pra repartir cos semellantes
quentor do noso sangue.

Non escoitedes ecos en retorno
dos paredóns da morte.
A vida virá sempre a sucos novos
pra se facer fecunda
no gran de cada espiga. 

"Cen Chaves de Sombra", Valentín Paz-Andrade 

(Valentín Paz-Andrade nasceu no dia 23 de Abril de 1898. Morreu em 1987.)

Sem comentários:

Publicar um comentário