sexta-feira, 29 de junho de 2018

Leo Lynce 2

Bordando

Sempre te vejo, alegre e distraída
sobre o trabalho reclinada, a um canto
da sala, entre cambraias e filós.

Tu, que passas bordando toda a vida,
por que não bordas - tu que bordas tanto,
um parzinho de fronha para nós?

"Poesia Quase Completa", Leo Lynce

(Leo Lynce nasceu no dia 29 de Abril de 1884. Morreu em 1954.)

Sem comentários:

Enviar um comentário