quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Melo Morais Filho

[...]
Quereis ouvir os meus cantos?
Cantarei... não como outrora,
Que impõe preceito aos meus risos
A dor que comigo mora.
 
Canto tristezas e mágoas,
Do tempo ido as lembranças,
Canto desgostos e penas,
Canto o adeus das esperanças.
 
Fundas saudades sem fim,
Perene fonte de prantos,
Queixas amargas, sentidas,
Explicam hoje os meus cantos.

[...]

"Cancioneiro dos Ciganos", Melo Morais Filho

(Melo Morais Filho nasceu no dia 23 de Fevereiro de 1844. Morreu em 1919.)

Sem comentários:

Publicar um comentário