quarta-feira, 6 de maio de 2015

Campos de Figueiredo

Momento lírico

Dá-me as tuas mãos, e vamos,
Calados, pela estrada,
Sob a bênção dos ramos
E as flores da madrugada.

Onde houver uma fonte,
Paremos a beber
As águas de outra fonte
Ainda por nascer.

Onde houver um jardim,
Entremos, de mãos juntas,
Mas às rosas e aos lírios
Não façamos perguntas.

Ouçamos os perfumes,
No zumbir das abelhas,
E colhamos apenas
Duas rosas vermelhas...

E guardemos as rosas,
Só para desfolhar
Nas mãos das madrugada
Que o céu poisa no mar.

Campos de Figueiredo

(Campos de Figueiredo nasceu no dia 6 de Maio de 1899. Morreu em 1965.)

Sem comentários:

Publicar um comentário