segunda-feira, 14 de março de 2016

José Maria do Amaral

Manhã em Petrópolis

Que dourada manhã, que luz mimosa
Enverniza dos campos a verdura!
Que aura cheirosa e cheia de brandura!
Será, quem sabe, o respirar da rosa?

Doura-se em luz a serra majestosa,
Das flores leva a Deus a essência pura;
Dos pássaros nos sons com que doçura,
Canta a floresta antífona maviosa!

D’alma em ternura a ti sobem louvores,
Bendito Criador da natureza!
Quem vê sem te adorar tantos primores?

Que humano rosto em si tem tal beleza?
De qual beleza nascem mais amores?
E quais amores têm tanta grandeza?


José Maria do Amaral

(José Maria do Amaral nasceu no dia 14 de Março de 1812. Morreu em 1885.)

Sem comentários:

Publicar um comentário