segunda-feira, 29 de abril de 2019

João Penha 5

Lamúrias

"Que pena! Tenho o corpo tão bonito,
E nenhum amoroso me procura!
E, quem sabe?, talvez à sepultura
Eu me vá, de capela e de palmito!


"Em tempos, um rapaz muito esquisito,
Inda imberbe mas lindo de figura,
Passava, mas fugiu! Que desventura:
Era da raça dos Josés do Egipto!

"E os dias vão passando, sem que veja
A mais ligeira mutação de cena!
Por sobre mim uma ave negra adeja!

"De corpo tão bonito, alta e morena
À própria Vénus causaria inveja,
E assim tão bela... durmo só! Que pena!"


"Ecos do Passado", João Penha

(João Penha nasceu no dia 29 de Abril de 1838. Morreu em 1919.)

Sem comentários:

Publicar um comentário