quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Em palhas deitado 20

Lições de História: Sodoma e Gomorra (ou há moralidade ou...)
Os sodomitas, habitantes de Sodoma, ficaram com a pior parte da fama. Os gomorritas safaram-se, vá-se lá saber porquê, e nem constam nos dicionários. A História às vezes é muito injusta.


Para contar entre o rapa a pinhões e a abertura dos presentes (e dos ausentes)
Juntaram-se um alemão multinacional, um americano, um inglês, um francês, um italiano, um espanhol e um português, todos gente de rebimba o malho. E diz o Albert Einstein: "A imaginação é mais importante do que o conhecimento". E diz o Mark Twain: "O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que não sabe ler". E diz o Charles Dickens: "Nunca nos devemos envergonhar das nossas próprias lágrimas". E diz o Antoine Lavoisier: "Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". E diz o Leonardo da Vinci: "Do mesmo modo que o metal enferruja com a ociosidade e a água parada perde a sua pureza, assim a inércia esgota a energia da mente". E diz o Miguel de Unamuno: "Viaja-se não para encontrar o destino, mas para fugir de onde se parte". E diz o Antonino Floriano Teixeira, definitivo: "Quem é que paga a última rodada?"...

Lições de História: Hipócrates
Hipócrates, ou Ἱπποκράτης, assim lhe chamava a mulher quando se zangava com ele, nasceu 460 anos antes de Nosso Senhor Jesus Cristo, era grego como o Tsrípras, ou Τσίπρας, e começou por ser considerado o pai da medicina. Depois tornou-se juramento e foi a partir daí que os médicos deixaram de ser de fiar. Não é por acaso que agora, quando sabemos que vamos morrer e nos dizem que estamos sãos como pêros, pedimos sempre "uma segunda opinião"...

Sem comentários:

Publicar um comentário