terça-feira, 27 de novembro de 2018

Microcontos & outras miudezas 116

Crime perfeito
Arranjou uma amante, contratou um mordomo, atrasou o relógio, matou a mulher e chamou a polícia. Por esta ordem.

Dêem-me uma razão sólida
"Mas afinal o que é que o Icónico tem mais do que eu!?", queixava-se o Icúbico.

Radiofonicamente falando
Tinha dois rádios muito jeitosos. Depois de um acidente em Vigo, o rádio do braço esquerdo, coitadinho, só apanha a onda curta.

Tempo e resultado
Na sacramental ronda pelos vários campos, o pivô da emissão pergunta ao relatador "Tempo e resultado". O relatador informa, conciso e preciso: - O tempo está bom e o resultado mantém-se.

Eu faleça aqui!...
Até era um tipo sério, mas tinha uma forma muito pouco convincente de jurar. Dizia: - Eu seja invisualzinho!...

Uma boa merda...
A avó mandava-o à merda e ele lá ia todo contente. Levava uma telha e tornava-a a casa cheia de poios de bosta, quanto mais fresca melhor, para selar a porta do forno que cozia o pão. Ir à merda era, naquele tempo, satisfatoriamente adequado.

O tamanho importa
O meu irmão ofereceu-me um livro com oitocentas e noventa e cinco páginas. É a prova que faltava. Aquele gajo não me grama...

O feitiço contra o feiticeiro
Quando o Feitiço se virou contra o Feiticeiro, o Feiticeiro resmungou: - Mal agradecido...

Sem comentários:

Publicar um comentário