sábado, 29 de setembro de 2018

Elvira Vigna

N. saltou do táxi com suas coxas roliças e caminhou até ele. Essa caminhada, passo por passo, não era uma caminhada. Era a implementação de uma imagem. Era uma ação estudada, matemática, calculada. A imagem que N. estabelecia com essas suas saídas de dentro de táxis era a de uma mulher segura, que sabe o que está fazendo. Nesse caso, N. o sabia duplamente. Ela era uma mulher que sabia estar indo ao encontro daquele que ela havia escolhido para amante e ela era uma mulher que sabia que andar com a aparência de segurança era excitante. Paulo hesitou e se levantou para beijá‑la.
Pediram frango à passarinho e cerveja.

"Nada a Dizer", Elvira Vigna

(Elvira Vigna nasceu no dia 29 de Setembro de 1947. Morreu em 2017.)

Sem comentários:

Publicar um comentário