domingo, 19 de agosto de 2018

A minha sogra não dorme e acorda sobressaltada

À meia-noite ressonava. Às duas ressonava. Às três ressonava. Às quatro ressonava. Às seis ressonava. E às sete ressonava. Quando foi acordada, ai que susto!, para o pequeno-almoço fidalgo, na cama, cerca das oito, derivado a não incomodar, a minha sogra queixou-se de que não tinha pregado olho, esteve para morrer toda a noite. Evidentemente tenho de rever esta coisada da próstata, a minha, ando a mijar vezes demais.

Sem comentários:

Publicar um comentário