quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

José Fernandes Fafe 2

Exegese

De que é feito esse amor?, perguntam-me e não sei...
Da matéria da noite mais impávida,
onde as estrelas inscrevem uma lei...

Da estrada longa e da cegueira ávida
com que quiseste povoar de amor os ermos...
Longe, os cães das quintas ladravam-te com raiva

(Vejo o teu gesto, um franciscano aceno,
vejo a minha mão crispar-se, dolorida,
vejo unir-nos num abraço o desespero...)

Das trevas, do linho negro em que tecemos
a manta na noite dos pobres estendida...
(Senhora, acamaradando-se dói menos...)

Das mãos dadas, pelo sono dos casais, pela Vida,
pela emboscada - onde caíste de cansaço
e me rasgaram a rubra e funda ferida

donde manam - o baço tempo, o alaranjado lume
e a inexorável frialdade de aço
que um anjo tetular em si reúne. 

José Fernandes Fafe

(José Fernandes Fafe nasceu no dia 31 de Janeiro de 1927. Morreu em 2017.)

Sem comentários:

Publicar um comentário