segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Manuel Benício Fontenelle

A ti, berço dos sonhos, o meu sonho.
Mãe de Odorico, de Gonçalves Dias,
Terra onde saudosos olhos ponho,
Minha terra, mãe minha, as harmonias
Acolhe do meu débil alaúde
E entre os gloriosos sons dele o som rude.

Ó gigante que estás do mar à borda,
Sentinela deitado, alto mistério,
Pelas horas da noite, a um sopro acorda
Que passa te abalando em roda o império,
Sopro do Mal, e d'harpa que ao horror freme
Acolhe o frémito, o cantar que treme.
[...]

"Satanópolis", Manuel Benício Fontenelle

(Manuel Benício Fontenelle nasceu no dia 25 de Dezembro de 1828. Morreu em 1895.)

Sem comentários:

Publicar um comentário