domingo, 30 de julho de 2017

António Correia de Oliveira

O perfume
O que sou eu? - O perfume, 
Dizem os homens. - Serei. 
Mas o que sou nem eu sei... 
Sou uma sombra de lume!

Rasgo a aragem como um gume 
De espada: subi. Voei.
Onde passava, deixei
A essência que me resume.

Liberdade, eu me cativo: 
Numa renda, um nada, eu vivo 
Vida de sonho e verdade!

Passam os dias, e em vão! 
- Eu sou a recordação; 
Sou mais, ainda: a saudade.

António Correia de Oliveira

(António Correia de Oliveira nasceu no dia 30 de Julho de 1879. Morreu em 1960.)

Sem comentários:

Enviar um comentário