segunda-feira, 26 de junho de 2017

Luiz Manzolillo

Via Láctea na Tijuca

Se dizem-me insensato por ouvir
Estrelas, qual Bilac, talvez razão
Proveja. Mas é inútil arguir
A racionalidade ao coração.

Devo do amor insano refugir?
A estrela amiga abandonar de mão?
Não posso. Então convido-os a assistir,
Da Via Láctea, a mágica atração!

Direis agora: que paixão se inculca
Na mente do poeta, ante as estrelas,
A pratear as matas da Tijuca?

Eu vos responderei que reincido
E, apenas por olhá-las, posso tê-las,
E ouvi-las, como o amor não tem me ouvido.

"Sonetos de Outono", Luiz Manzolillo

(Luiz Manzolillo nasceu no dia 26 de Junho de 1930. Morreu em 2007.)

Sem comentários:

Publicar um comentário