segunda-feira, 26 de junho de 2017

Francisco Otaviano 4

Desejo de doente

Querida, quando eu morrer,
Com tua boquinha breve
Não me venhas tu dizer:
- A terra te seja leve!

Nesse dia vem calçada
De botinas de cetim:
Quero a terra bem pisada
Tendo teu pé sobre mim!

Em paga de meus amores,
Quando tombar o caixão,
Deita-lhe um ramo de flores
Colhidas por tua mão.

E se mais posso pedir-te
Nesta eterna despedida,
Deixa dos olhos cair-te
Uma lágrima sentida.


"Traduções e Poesias", Francisco Otaviano 

(Francisco Otaviano nasceu no dia 26 de Junho de 1825. Morreu em 1889.)

Sem comentários:

Publicar um comentário