quarta-feira, 28 de junho de 2017

Em defeso do futebol 18

O pontapé de ressaca
O pontapé de ressaca, de uma forma geral, sai frouxo e torto. Dê-se-lhe o devido desconto: é de ressaca...

Sou muito forte mentalmente e jogo muito bem sem bola
Sou muito forte mentalmente, tenho uma grande cultura táctica e razoável visão periférica. Jogo muito bem sem bola. Mas sobretudo sou muito forte mentalmente, que é o que faz a diferença em campo. Não me levaram à Taça das Confederações da Rússia nem ao Europeu Sub-21 da Polónia, e eu não percebo. Tenho um centro de gravidade que tomararam muitos. É certo que me falta alguma margem de progressão e realmente nunca fui aquilo a que se possa chamar "jogador de futebol", embora jogue muito bem com os dois pés, mas com ambos ao mesmo tempo. Em todo o caso, sou - creio que me repito - muito forte mentalmente e jogo muito bem sem bola: mesmo assim não fui convocado. O que é que o Fernando Santos e o Rui Jorge têm contra mim?... 

Sem comentários:

Publicar um comentário