quarta-feira, 31 de maio de 2017

Sílvio Meira

Poema VIII

Azuis,
sempre azuis,
os horizontes.
 
Na estrada
flores, sempre flores
vermelhas.
 
No céu
nuvens brancas,
sempre brancas.
 
Não olho para trás
para não chorar.

"Novos e Velhos Cantos", Sílvio Meira

(Sílvio Meira nasceu no dia 14 de Maio de 1919. Morreu em 1995.)

Sem comentários:

Publicar um comentário