sexta-feira, 31 de março de 2017

Ernani Rosas

Alucina-te a cor

Alucina-te a cor e a calmaria
desse oceano fulgente em que demoras
o olhar em sonho a germinar auroras...
entre a quimera e a líquida ardentia...
 
Pareces caminhar magnetizada,
sob um chover de estrelas e de rosas...
pelo florir da luz quimerizada
surges de um mar de nuances misteriosas...
 
Como ilha de aromas e de gases,
esparsa, no silêncio, que desperta...
o lírio de teu gesto, entre lilases!
 
Acenando do azul do meu assomo...
ou da érea visão que à luz deserta,
ao mágico poder que vem dum gnomo!...


"Poema do Ópio", Ernani Rosas

(Ernani Rosas nasceu no dia 31 de Março de 1886. Morreu em 1955.)

Sem comentários:

Publicar um comentário