sábado, 26 de novembro de 2016

Dario Veloso

No reino das sombras

Plenilúnio. O luar molha as colunas dóricas...
junto ao pronau medito, evocando o teu rosto,
Que saudade de ti, dessa tarde de Agosto,
De tintas outonais e visões alegóricas!

Saudade!... O coração lembra idades históricas...
Na Atlântida eras tu pitonisa... Ao sol posto,
Dizias da alma irmã os arcanos... Teu rosto
Banhava-se na luz das estrelas simbólicas...

Tantas vezes perdida! Imerso em luz ou treva,
De vida em vida, à flor do céu, te procurava,
Na dor da solidão... E, quando a Lua eleva

A lâmpada votiva, eu te procuro ainda,
- Alma branca, alma irmã, alma em flor, alma eslava -,
Na poeira de sóis da solitude infinda.


Dario Veloso

(Dario Veloso nasceu no dia 26 de Novembro de 1869. Morreu em 1937.)

Sem comentários:

Publicar um comentário