domingo, 30 de outubro de 2016

Ministro do Ensino Superior e assaz analfabeto

Eu não sabia que Portugal tinha um ministro do Ensino Superior. Tem, vi há bocado no noticiário da RTP. É o senhor Manuel Heitor, que eu desconhecia, e acumula a Ciência e a Tecnologia. Rima e é verdade.
O senhor Manuel Heitor é, de acordo com a informação oficial que procurei, "doutorado pelo Imperial College de Londres, na área de Engenharia Mecânica (Combustão Experimental), 1985, tendo feito um pós-doutoramento na Universidade da Califórnia em San Diego, 1986. Prosseguiu posteriormente uma carreira académica no Instituto Superior Técnico em Lisboa".
O senhor Manuel Heitor, no entanto, não deve ter feito o Exame da Quarta - e deixo o escândalo ao cuidado do departamento de informação e contra-informação do PSD, isto é: o Observador.
Porque o senhor Manuel Heitor é mais um dos que desconhecem a existência do verbo estar. Disse ele na televisão pública - que até já teve (ou esteve?) Telescola -, a propósito de umas bolsas de excelência que estão por pagar aos alunos há uns anitos: "O compromisso que eu tou a assumir"... Tou, senhor Heitor? Tá lá? Puxei três vezes atrás, só para ter a certeza. E foi mesmo isso que o ministro das universidades disse: "O compromisso que eu tou a assumir".
Portanto, Portugal tem um ministro do Ensino Superior que não sabe os verbos, que se calhar nem sabe a tabuado dos nove, a Linha da Beira Alta ou os reis da 1.ª Dinastia, e que certamente não concluiu a Escola Primária, frequentou apenas. E anda o Observador afogueado a escarafunchar ajudantes de ajudantes do Governo, rapazolas da corda e muito bem assalariados, cujo único e inofensivo defeito para a Nação é terem a mania de que são doutores da mula ruça...

Sem comentários:

Publicar um comentário