sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Américo Durão

A Jesus crucificado

Volta de novo à Terra,
Alvo e manso Cordeiro,
Vem resgatar os homens
De pecados sem fim.

O preço do resgate
Só o teu corpo e o teu sangue
O poderão pagar.

Nesta hora de fé,
Eu te prometo e juro
Que hás-de tornar a ser
Por nós crucificado.

Ao cimo do Calvário,
Maria nossa Mãe,
A açucena da Terra
E o arco-íris do Céu,
Há-de estar a teu lado.

E o azul do seu manto,
Ao pé de ti, será
O luar refletido
Sobre o esplendor do Sol. 

"Poesias Completas", Américo Durão 

(Américo Durão nasceu no dia 28 de Outubro de 1894. Morreu em 1969.)

Sem comentários:

Publicar um comentário